quem sou eu?

Rodrigo. Ou Xuxa. Mais conhecido como Xuxa. 30 e poucos anos. Atualmente sou doutorando em antropologia pela Universidade Estadual de Campinas. Mas sou também programador web. Seguindo a máxima de Hunter Thompson, good people drink good beer, acredito ser uma boa pessoa, ou pelo menos estou no caminho. Uma pessoa de muitas paixões. Futebol. Música. Escalada. Montanhismo. Culinária. Alimentação. Cerveja.

Cerveja. A ideia deste site é explorar este tema que já faz parte da minha vida há muitos anos. Comecei a me interessar, estudar e diversificar o meu consumo lá pelos idos de 2004. O movimento de cervejas artesanais/especiais no Brasil era bastante incipiente. Lembro de poucas micro cervejarias nacionais existentes naquela época: Colorado , Eisenbahn e Baden Baden. Duas destas, hoje, inclusive, pertencentes a Brasil Kirin. Mas isso é outra história. Certamente existia uma ou outra cervejaria que, na época, não conhecia. Estas são as quais me lembro de cabeça e as que me motivaram a adentrar neste universo.

A história sobre como eu comecei a me interessar por cervejas especiais/artesanais é bastante peculiar. Depois de uma juventude bebendo qualquer coisa, e geralmente em grande quantidade, eu decidi parar de beber. Comecei a me dedicar bastante a esportes (ciclismo, escalada, montanhismo, futebol) e a ter um cuidado especial com a minha saúde. Tornei-me vegetariano (sim, é possível gostar de cerveja, rock’n roll, punk… e ser vegetariano, rs.) e passei cerca de um ano e meio sem beber. Isso foi em 2003. Quando voltei a beber, comecei a buscar cervejas que fugissem do mainstream, tanto por questões políticas (não gostaria de alimentar grandes indústrias) quanto por questões de saúde – estava evitando ao máximo conservantes e outros tantos aditivos adicionados aos itens industrializados.

Descobri então as cervejas artesanais, feitas de acordo com antigos modos de produção, usando em sua composição apenas cereais maltados (em sua maioria), ou então respeitando a Reinheitsgebot – a lei de pureza alemã. Inclusive, ainda hoje, sou fissurado por cervejas que não utilizam muitos aditivos na fabricação, embora entenda e aprecie a chamada “Revolução Cervejeira Brasileira” (ou a escola belga, ou a escola americana) que vem ocorrendo nos últimos anos. Obviamente, segui este movimento, experimentei muitos tipos de cervejas, nacionais, importadas, comecei a ler muito sobre o tema e comecei a me interessar por avaliar e anotar minhas impressões sobre cerveja.

O site surge para tentar organizar tudo que eu li desde então, todas as minhas anotações, impressões, sugestões, inquietações, desejos, fotos. Existem muitos sites de avaliação de cerveja ou blogs que falam sobre o tema e possuem as suas avaliações. Os sites coletivos, como a RateBeer e o Brejas são sites excelentes para uma visão geral e coletiva sobre uma ou outra cerveja. O Untappd é um bom aplicativo disponível pra Android com uma ideia bem legal de socializar as informações. Mas resolvi fazer algo mais individualizado para focar mais em descrições detalhadas, fotos e informações. Tentar linkar ao máximo os assuntos, falar sobre cada estilo, cada cervejaria. Algo desenvolvido com uma atenção especial, um layout especial. Enfim, algo bastante pretensioso. Assumidamente pretensioso. Uma aposta.

Leia mais sobre o site, a escolha do nome, as ideias, como espero alimentar o conteúdo e uma mensagem de lançamento aqui.